Soedil

Com corte de 0,5 ponto percentual, Selic chega a menor taxa da história

Recentemente, o Comitê de Política Monetária (Copom) optou pela redução da taxa Selic de 4,25% para 3,75% ao ano, alcançando a menor taxa básica de juros da história. O corte está entre as medidas econômicas brasileiras para o enfrentamento da crise global desencadeada pela pandemia do coronavírus. Até esta semana, a doença já levou mais de 20 mil pessoas à óbito e mantem muitas outras em confinamento ao redor do mundo, diminuindo a atividade econômica global. Entenda mais sobre a situação econômica e a influência da decisão em questão neste post.

Novo cenário global
Até o momento, o Copom esperava uma recuperação gradual da economia brasileira e mundial. No entanto, todos foram pegos de surpresa pelo agravamento do cenário da COVID- 19. Como resultado, houve desaceleração do crescimento global, queda do preço das commodities – bens primários de cotação internacional –, e o aumento da volatilidade dos ativos financeiros, cenário que demandou nova postura quanto à taxa básica de juros no país. Apesar de o Banco Central (BC) julgar a decisão adequada em ata da sua reunião, a autarquia destaca que ainda detém medidas que podem ser utilizadas frente à crise, sobretudo caso ela continue se agravando não só aqui, mas ao redor do mundo.

Taxa básica e sua dinâmica econômica
A taxa Selic é a taxa básica de juros da economia brasileira, e é utilizada como referência para os demais juros aplicados pelo mercado e para a remuneração de investimentos atrelados a ela. Quando seus índices estão reduzidos, há uma tendência para que todas as demais taxas também sejam diminuídas. Portanto, sua queda estimula a economia, já que juros menores tornam o crédito mais barato e incentivam a produção e o consumo. Os cortes na taxa Selic são uma decisão recorrente desde 2016. Esta é a sexta oportunidade em que ele acontece, e é o segundo corte anunciado desde o começo deste ano.

Mundo a fora
Em outros países, medidas semelhantes vem sendo realizadas com o objetivo de estimular a economia e evitar uma crise ainda mais severa. O Federal Reserve, banco central dos Estados Unidos, também anunciou nesta semana um grande corte em seus juros. Agora, os norte- americanos lidam com taxas que chegam a zero.

Construindo um Brasil próspero
Há 40 anos no mercado imobiliário, a Soedil se solidificou como grande referência em qualidade e tradição. Confira nossos novos empreendimentos e aproveite para se cadastrar e receber mais informações e notícias.